• Fernanda Siqueira

Após 20 anos de negociação, Mercosul e União Europeia selam acordo comercial



Após vinte anos de negociação, o Mercosul (bloco econômico sul-americano formado oficialmente pelo Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai) e a União Europeia selaram, na semana passada, um acordo de livre comércio entre os dois blocos, que representam, juntos, cerca de 25% do PIB mundial e um mercado de 780 milhões de pessoas.


Ainda pendente de autorização dos Estados membros e do Parlamento Europeu, que podem exigir algumas mudanças, a expectativa é de que esse acordo entre Mercosul e UE será um dos acordos comerciais mais importantes de todos os tempos e trará benefícios enormes para nossa economia.


De acordo com o Ministério da Economia, entrando o acordo em vigor, estima-se um incremento de 87,5 bilhões de dólares no PIB brasileiro em um período de 15 anos, podendo chegar a 125 bilhões de dólares se forem considerados a redução das barreiras não-tarifárias e o aumento esperado na produtividade do país. É esperado também um aumento dos investimentos previstos para o Brasil de 113 bilhões de dólares para o mesmo período, e um crescimento das exportações para a UE de aproximadamente 100 bilhões.


Embora nem todos os detalhes de seus contornos comerciais tenham sido divulgados, podemos contar com a redução de barreiras, com equalização das condições de concorrência, contrapartidas sociais e ambientais, e uma maior segurança jurídica e transparência de regras, que irão facilitar a inserção do Brasil nas cadeias globais de valor e, consequentemente, auxiliar a geração de mais investimentos, emprego e renda.

0 visualização